• Yubertson Miranda

(1) Reflexões a partir de Sonhos e Simbolismos!!

Saudações SIMBÓLICAS a todos!!!

Nessa minha jornada tentando cada dia compreender melhor as mensagens e o aprendizado contidos nos simbolismos dos sonhos, da astrologia, da numerologia, do tarot e do dia-a-dia, li vários livros e pratico várias técnicas.

Desde 1997 anoto meus sonhos e tento ser conduzido por essa orientação interna. E agora resolvi, de fato, elaborar uns escritos. Quero me dedicar a escrever (na voadores e na numerologiapitagorica do yahoogrupos, bem como no meu Blog) sobre os simbolismos, principalmente os que envolvem sonhos, astrologia, numerologia e tarot. Como tive a idéia de pegar trechos de livros de psicologia analítica que já li para “puxar” algumas reflexões, começarei pelo livro O CAMINHO DOS SONHOS, da Marie-Louise von franz.

Transcrevo algum trecho e comento a respeito. Vamos ao primeiro, hoje:

“Os sonhos não apenas revelam a causa básica da desarmonia interior e da angústia emocional, como também indicam o potencial de vida latente do indivíduo; apresentam soluções criativas para os problemas diários e idéias inspiradas para o potencial criativo da vida.”

Os sonhos são mensagens veiculadas através de uma linguagem simbólica. Os símbolos nos revelam essas mensagens.

Gosto muito de substituir a palavra SONHOS por SÍMBOLOS em cada frase que leio de algum autor da linha da psicologia junguiana. E tento aplicar o que tal frase esta abordando sobre sonhos no meu exercício tarológico, astrológico e numerológico de cada dia.

Quando, então, lemos o trecho acima e substituímos a palavra SONHOS por SÍMBOLOS, fica mais fácil enxergar quais os meios de obter esses significados oníricos quando jogo o Tarot, interpreto um Mapa Natal ou analiso um ciclo numerológico.

Por exemplo: uma pessoa que vive o Ano Pessoal 1, a tendência a se angustiar pela ansiedade e frenetismo que vive é maior. O potencial latente dessa fase simbolizada pelo Número 1 é a busca por uma maior independência ao arriscar-se a depender mais de seus próprios recursos pessoais.

Desse modo, a causa básica dessa desarmonia interior (ansiedade) está acoplada ao potencial dessa fase (Ano Pessoal) de dinamismo e autoafirmação (1). A maneira como a pessoa que vive tal ciclo vem lidando com esse objetivo de tornar-se mais autoconfiante para angariar mais autonomia (1) é o que tende a provocar tal desarmonia  interior (ansiedade).

Por isso, agora tarologicamente falando, quando um Arcano sai numa Casa, ele demonstrará tanto as possíveis desarmonias e angústias, quanto as soluções criativas para enfrentar os desafios da questão/área da vida no qual é encontrado. E ambos (desarmonia e soluções) se enquadram no mesmo colorido do SÍMBOLO (seja este um Arcano, um Signo, um Planeta ou um Número) atuante.

Exemplo: A Morte na Casa 3 do Método Mandala reflete tanto o medo de mudar (Morte) sua maneira de estudar, pensar e se comunicar (Casa 3), gerando desarmonia, quanto a solução de – por mais doloroso que seja o process – procurar o que há de essencial a ser mantido e o que há de supérfluo e superficial a ser descartado (Morte) no que estuda, pensa e se comunica (Casa 3).

Isso me leva a compartilhar com vocês uma coisa que via sob um olhar mais limitante. Há uns anos atrás, eu considerava que um Signo numa Casa Astrológica mostrava mais o ***COMO*** algo aconteceria do que ***O QUE*** aconteceria.

Porém, de uns tempos pra cá, tentando perceber se era um paradigma válido encontrar APENAS o COMO uma pessoa reage (Signo) aos assuntos daquela Casa Astrológica em que se encontra no Mapa Natal, tenho me deparado com gratas surpresas. Tenho visto na prática algo mais.

Em outras palavras, além do MODO COMO (Signo) uma pessoa reagirá às circunstâncias e atividades da Casa Astrológica em que tal Signo se encontra, é possível encontrarmos um leque de SITUAÇÕES CONDIZENTES com o colorido de tal signo ocorrendo neste âmbito de sua vida (Casa Astrológica).

Exemplificando:

Uma pessoa que tem Escorpião na Casa 6. A Casa 6 está associada ao trabalho. Escorpião, dentre os seus inúmeros significados, simboliza um impulso a vasculhar além das aparências e uma grande força psíquica para descobrir tesouros ocultos ali. E trazê-los à tona para gerarem satisfação e poder pessoal.

Portanto, a pessoa com Escorpião na 6, além de ter uma postura detetivesca para sondar além das aparências (Escorpião) no que quer que trabalhe (Casa 6) – isso é o COMO -, ela TAMBÉM pode ser atraída para um trabalho (Casa 6) que lide mais diretamente com esse colorido psíquico/oculto/transformador (Escorpião) – isso é O QUE.

Desse modo, tal pessoa pode trabalhar (Casa 6) com terapia (Escorpião), por exemplo. Afinal, uma das finalidades da terapia consiste em justamente extrair nossa força psíquica ao sondarmos nossas profundezas e transformarmos a energia ali reprimida (Escorpião). Pode também ser uma médica cirurgiã. Ou seja, por meio da cirurgia, tal pessoa tem a condiçao de extrair o veneno que se instalou no organismo do paciente, a fim de cura-lo desse mal. É bem uma dinâmica escorpiana.

Interpretando com mais simplicidade: tal pessoa com Escorpião na Casa 6 pode trabalhar (Casa 6) como detetive mesmo (Escorpião) – e não apenas ter uma postura detetivesca (Escorpião) em qualquer trabalho que se enverede (Casa 6).

obs.: Há outros posicionamentos similares a essa dinâmica escorpiana na Casa 6, tais como para quem tem Plutão na Casa 6; quem tem o regente da Casa 6 em Aspecto com Plutão ou em Escorpião, etc.

Beijãozão nocês…

Yub 

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo