• Yubertson Miranda

8 de Copas: O abandono de algo ou do modo de realizá-lo?


Sabe aqueles quadros de “funcionário do mês” que costumamos ver em empresas como McDonald’s quando vamos comprar um lanche? Pois é… Às vezes, algumas Cartas se destacam em nossa prática com o Tarot. Alunos diferentes fazendo questionamentos semelhantes sobre  um mesmo Arcano. Clientes trazendo questões diferentes, mas apresentando determinados Arcanos comuns que preponderam nesses jogos. Um mesmo Arcano saindo como Carta do Dia diversas vezes numa semana ou num mês. Um Arcano que se repete em mais de um Mandala, numa mesma Casa ou numa das Casas de mesmo Elemento (como na Casa 2 num Mandala, na Casa 6 no próximo Mandala).

Quando esse destaque de um Arcano ocorre, eu gosto de buscar me aprofundar nos significados dele. É o que venho me dedicando no que diz respeito ao OITO DE COPAS.

Como pode notar no desenho da Carta (do baralho de Rider-Waite), uma pessoa se afasta, deixando para trás uma bem ordenada fileira de taças. Mas há uma brecha na disposição dessas taças. Há um vão. Parece que falta uma taça para preencher esse espaço vazio. E acima a Lua se coloca diante do Sol, encobrindo-o.

Um dos atributos mais propagados no meio tarológico a respeito do 8 de Copas é o ABANDONO. Uma cliente minha está com o 8 de Copas na Casa 6 – a área do trabalho. Ela está abandonando (8 de Copas) um trabalho (Casa 6). Este não a satisfaz mais. Ela trabalhava no ramo de informática e sempre sonhou em fazer psicologia. Ou seja, quer trabalhar com algo que realmente se sinta apaixonada, envolvida e satisfeita (naipe de Copas). Terá um longo caminho pela frente, de reconstrução profissional. 

Há um outro ponto que tem se apresentado a respeito do 8 de Copas. Você sabe o que tem me chamado a atenção no funcionário de destaque do mês, ops, no Arcano que está em evidência em minha prática tarológica atualmente? Que o 8 de Copas pode ser NÃO o ABANDONO DE ALGO, mas, sim, o ABANDONO da ***FORMA*** como vinha se dedicando à realização de algo. 

Vai demorar para reconstruir esse caminho? Sim, vai! Mas o sonho não é abandonado. Percebe-se facetas ilusórias sobre o modo como se desejava realizá-lo e as abandona. Tudo em prol de uma nova maneira de realizar o que tanto almeja. Eis uma faceta do 8 de Copas que tem se mostrado em minha experiência com o Tarot. 

Então, acho louvável – e ponderado – dizer para determinado cliente que, quando o 8 de Copas está dando o ar de sua graça em seu jogo de tarot, não quer dizer que é para ele abandonar tal sonho, tal desejo. Ajude-o a identificar se ele não está se iludindo quanto a uma realização mágica de que sonha. E o que pode abandonar de hábitos ilusórios, a fim de reconstruir uma nova postura quanto a ir em busca do que tanto almeja. 

Beijãozão nocês…

Yub

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo