• Yubertson Miranda

A Lua: você tem medo de quê?


Por que este Arcano assusta tanto? Em cada roda de prosa sobre Tarot que participo – seja ao vivo ou virtualmente -, é unanimidade o comentário sobre o quanto A Lua é encarada com temor. Ganha de montão do assombro que A Torre e A Morte, por exemplo, costumam provocar. E fico me questionando: por quê?

Tudo bem que ninguém gosta de se sentir confuso. 

Também é compreensível que não há nada agradável em ficar se preocupando com a possibilidade de certos medos irromperem sorrateiramente. 

Concordo que uma imaginação desenfreada, a qual descamba para a criação imaginária de monstros que parecem reais, não ajuda em nada. 

Mas, pô, por que será que temos tanto medo desse Arcano, do que ele simboliza?

Creio que seja nosso desconforto e receio de lidar com o desconhecido que A Lua representa. Não é um desconhecido que O Louco nos apresenta, por exemplo. Porque eu creio que a incerteza dO Louco tem mais a ver com onde vai dar determinado caminho EXTERNO ao se seguir determinado impulso instintivo de ousar. O desconhecido da LUA é INTERNO. O Louco não consegue enxergar onde tamanho horizonte que está à nossa disposição irá desembocar, chegar. A Lua não consegue vislumbrar o que o porão escuro de nosso interior apresenta. 

Então, o medo que a Lua representa talvez reflita o medo que temos de olhar para dentro, de mergulhar no inconsciente e descobrir paragens ainda desconhecidas ou nebulosas de nosso território interior. 

Quando sai A Lua pra mim como Arcano do Dia, já me preparo para ter a receptividade às imagens do inconsciente. O que vier à tona por meio dessa irrupção do que meu inconsciente almeja projetar na minha mente, eu tento receber. E depois filtrar o que isso quer dizer, que mensagem minha alma quer me enviar.

O que precisa ser conscientizado? Muita mais do um determinado medo, é a causa que leva a este respectivo medo.

Tenho reparado que o aumento da sensibilidade emocional que gera confusão e mistura de energias dA Lua nada mais é do que a necessidade de não deixar sua vitalidade se esvair por entrar em contato com pessoas e ambientes que não estejam numa sintonia que vai te abalar emocionalmente. Não porque tais pessoas e ambientes são ruins e prejudiciais. Podem até ser. Mas se você, antes de entrar em contato com eles, tirar um momento do dia para você, com muita reflexão, introspecção e mergulho meditativo/imaginativo em seu íntimo, não haverá problema. Porque nesse recolhimento, você entrará em contato consciente com o inconsciente. E isso te nutrirá. E também te protegerá. Experimente!

Eu tenho notado isso quando A Lua sai pra mim como Arcano do Dia. E a tive como Arcano na Casa 12 de meu Mandala em dois dos quatro trimestres deste ano de 2010. Foi um ano intenso para mergulhar no meu inconsciente e seguir as mensagens de meus sonhos. Não é à toa que minhas meditações foram consideráveis neste ano. Além do mergulho na psicologia analítica, incluindo aí o curso sobre interpretação de sonhos que está chegando ao fim. 

Então, quando atribuem à Lua a possibilidade de um trabalho de macumba sobre a pessoa que a saiu num jogo de Mandala e à consequente interferência astral/psíquica, isso tende a prejudicar a pessoa se ela resistiu às demandas de seu inconsciente para mergulhar em momentos de recolhimento, introspecção, proteção e segurança psíquica que esse mergulho meditativo proporciona. 

Se você não reconhecer a importância dessa postura instrospectiva quando A Lua se destaca em seu jogo de Tarot, aí sim, sua vida poderá virar um caos: pela mistureba de energia, confusão mental, invasão da imaginação desenfreada e sintonia com medos e preocupações exagerados. 

Beijãozão nocês…

Yub

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2023 por Coisas Encantadoras. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon