• Yubertson Miranda

A Morte: a arte de cortar em busca do essencial.


Na semana passada, não tive muito tempo para me dedicar aos blogs. Apenas consegui a regularidade para publicar o Horóscopo de cada dia no Blog de Astrologia. Porém, isso não me impediu de continuar jogando o par de Arcanos para cada dia – e a perceber nuances de cada Arcano na vida prática.

Nesta etapa final de trabalho na criação do novo produto de Numerologia para o Personare, eu sorri no dia em que saí com A Morte como Arcano do Dia. Percebi o que os manuais-livros de Tarot dizem a respeito do Arcano 13 do Tarot. 

Costumamos ler: “Mudanças necessárias, desencadeadas pela própria pessoa e com dor, sofrimento.”


Eu vi que A Morte retrata bem a tarefa do escritor. Porque saber escrever bem é saber reescrever e cortar, cortar e reescrever, reescrever e cortar. Ou seja, qualquer palavra, frase, parágrafo que disperse e fuja do essencial devem ser cortados do conteúdo escrito. É a busca do essencial, do prioritário. Para isso, é preciso podar esses detalhes supérfluos, enxugando sem dó nem piedade….

E foi esse o doloroso processo que tive de fazer em determinadas interpretações… tive de cortar certos adjetivos em excesso… a cada poda destas que fazia, era uma dor no coração desse escritor aqui… foi duro… mas essencial!

Taí! Eis um belo lema para a morte: pode ser doloroso fazer tais mudanças, mas estas são essenciais.


Beijãozão nocês…

Yub

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo