• Yubertson Miranda

A rebeldia dos números 1, 5 e 8 e a Numerologia de Zuzu Angel

Nessa 4a.feira, dia 26/03/14, saiu uma das reportagens da série sobre o cinquentenário do Golpe Militar de 64. E foi sobre a estilista (e mãe) Zuzu Angel (nascida ZULEIKA DE SOUZA NETTO – 05/06/1921; e morta dia 14/04/1976).

Eis o link com a reportagem ( http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2014/03/26/interna_politica,511884/ha-50-anos-estilista-mineira-zuzu-angel-enfrentou-os-militares-em-busca-do-filho.shtml ). E aqui o Mapa Numerológico da mineira:


Mapa Numerológico de Zuzu Angel

Impressionante os Números Mestres 44/8 na Motivação, 44/8 na Impressão e 88/16/7 na Expressão!! Sua vida tinha o potencial de realmente ganhar notoriedade e causar impacto na sociedade (Número Mestre).

Os números mais rebeldes e que afrontam a autoridade são o 1, 5 e 8. 1 e 5 = rebeldia. 1 e 8 = conflitos notórios com figuras de autoridade.

Zuzu tinha um excesso de número 8 em seu Mapa Numerológico. Além dos 8 na Motivação e Impressão, tinha o 8 no Desafio (e ainda tendo o suporte no nome completo pelas duas letras Z: uma em Zuleika e outra em Souza). Poder, fama, reconhecimento e respeitabilidade tinham grandes chances de ocorrerem na passagem existencial de Zuzu. Ainda mais que a primeira letra era de simbolismo 8 (a Z) – o que torna ainda mais forte e acentuado esse lado poderoso, influente e brigão contra figuras de autoridade.

Ela é reconhecida como uma mulher que brigou nada mais nada menos do que contra a ditadura militar (quer símbolo maior de imposição de poder do que o Golpe Militar)??


“No cinquentenário do golpe de 1964, que se completará na próxima segunda-feira, as lembranças se tornam mais doloridas para a jornalista Hildegard Angel, residente no Rio de Janeiro (RJ): “Minha mãe foi uma Tiradentes de saias, e Minas deve se orgulhar dela, pois foi a única, naqueles tempos de medo congelante, a levantar o queixo e apontar o dedo. Intimidava os poderosos. Isso foi notável. “

Ela tinha o 5 do Dia de Nascimento e o 1 como Desafio. O lado rebelde da estilista. E arte, moda, estética tem a ver com os números 3, 4 e 6 – principalmente 4 e 6. Ela tinha a Lição Existencial do 4 e do 6 (este como soma do dia, mês e ano de nascimento).

O interessante é que ela foi uma estilista inovadora (1), com um estilo próprio, avançado e que quebra padrões de tradição (1 e 5). Ela coloriu sua moda (6) com esses tons progressistas (1 e 5).

E também usou sua moda (6) como uma forma de protesto (5), em Nova York (no estrangeiro = 5).

Desfile-protesto “Mas foi em 1971, que Zuzu fez o “primeiro e único” desfile-protesto de que se tem notícia, realizado no consulado brasileiro em Nova York. Desde o Ato Institucional nº 5 (AI-5), datado de 13 de dezembro de 1968, estava proibido falar mal do país no exterior. “Ninguém podia dar qualquer declaração ofensiva ao governo, do contrário estava fadado a responder processo, ser preso e torturado. Sendo assim, mamãe fez um desfile comovente, com as modelos usando fitas pretas de luxo na manga, gola, pala e cintura dos vestidos. Ao lado dos bordados tão “agradáveis” e costumeiros nas roupas, havia andorinhas pretas, sol quadrado, canhões atirando e até soldados, que, segundo ele, “recebiam ordens tirânicas”. “
Mulher de personalidade forte, Zuzu Angel usou a sua arte como arma para denunciar, no exterior, a ditadura militar  (Instituto Zuzu Angel/Divulgação)

E se você quer saber as verdadeiras causas da morte de uma pessoa, os ciclos numerológicos que ela vivia no dia de seu falecimento podem revelar.

Inicialmente, a notícia foi de que ela morreu de acidente de carro. Sim, isso aconteceu. E acidentes – como já venho mostrando aqui no blog – têm o colorido do 1 e do 5.

Ela morreu no dia 14 de Abril de 1976. Estava no 2o ciclo (1952-1978) simbolizado pelo 5. E no 4o Período (1970 em diante) simbolizado pelo 1 (conforme o mapa numerológico colado acima mostra). Vivia esses ciclos de longa duração altamente explosivos, com forte tendência a se acidentar.

Porém, contudo, todavia, vejam os ciclos menores que a estilista brasileira vivia no fatídico dia:

Ano Pessoal 7

2o Trimestre de 1978 simbolizado pelo 9

Mês Pessoal em Abril simbolizado pelo 2

Dia Pessoal também 7.

O 7 é um simbolismo dos mistérios, segredos, influências ocultas e escondidas. Estava em evidência no Ano Pessoal e no Dia Pessoal da morte de Zuzu. E ela tinha o Desafio do 7 (acentuado pelo fato de não ter nenhuma letra de simbolismo 7 no nome completo) e o 7 na Expressão. Então, ela provavelmente se depararia com sérios problemas (Desafio e ausência de letras 7) envolvendo algum segredo, situação escondida, incerta, confusa e misteriosa (7).

Além do fato de não conseguir na época saber ao certo o que acontecera com o filho e não ter tido a oportunidade de enterrar o corpo dele, mais tarde ficou-se sabendo que a sua morte foi influenciada por uma causa “invisível” (7).

“Voltando ao Brasil, ela não se calou, continuou a lutar contra o desaparecimento do corpo de seu filho Stuart. Incomodou tanto que, em abril de 1976, o carro em que ia para casa – sozinha e na direção – foi empurrado da Estrada do Joá abaixo. Zuzu morreu – mas deixou uma imagem tão forte na sua luta contra a ditadura como deixou com sua moda, orgulhosamente apoiada em suas raízes brasileiras.”

Envolta em uma situação misteriosa e com causas estranhas (7 do Dia Pessoal e Ano Pessoal), um ciclo se encerrou (9) na vida dessa mulher (2): ela morreu por conta dessas causas em seu acidente (ciclos 1 e 5) de carro…

Beijãozão nocês e minha homenagem a Zuzu Angel (cujo nome artístico tem a seguinte numerologia: motivação 3, Impressão 4 e Expressão 7)…

Yub

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo