• Yubertson Miranda

Algumas práticas de Cocriação que utilizo!


Recebi alguns emails na semana passada. Na maioria deles, o pessoal me perguntou que técnicas uso para cocriar o que desejo. Aproveito, então, para compartilhar com vocês como é o meu dia-a-dia nesse sentido.

Eu tenho um caderno de cocriação. Chama-se:

CADERNO DE COCRIAÇÃO DE UMA VIDA REPLETA DE BÊNÇÃOS

No início dele (nas primeiras páginas), eu escrevi VÁRIAS frases de AGRADECIMENTOS pelo meu jeito de ser, pela vida que tive/tenho e por aquilo que quer ser como pessoa.

Logo em seguida, há muitas páginas com gravuras de coisas que eu desejo ter: bens móveis e imóveis.

No restante das páginas, existe um diário de AGRADECIMENTOS. Escrevo aquilo pelo qual me sinto grato por ter vivido e conquistado – INTERNA e EXTERNAMENTE. Tento fazer isso diariamente. Mas como muitas vezes não dá tempo, eu tento escrever esses detalhes práticos de que sou GRATO de forma SEMANAL.

Nas minhas meditações (medito 20 minutos após o café da manhã e 20 minutos antes de dormir), eu simplesmente procuro SER. E a atenção da respiração (inspirar, guardar o ar, expirar, guardar o ar, …) é uma FERRAMENTA preciosa – que foi ajudada/intensificada pelo recitar do “mantra da respiração”. No livro que venho citando, o DEEPAK CHOPRA fala sobre isso.

No fim de cada meditação, eu autoaplico reiki em mim. Sou reikiano de nível 3A. Fecho a meditação com alguns símbolos e movimentos de reiki combinados com o de EMF (que o Gustavo Amorim http://www.faroldeluz.com.br me ensinou no workshop e na fase 1 da EMF).

Nessas meditações, eu procuro ler e ver essas primeiras páginas do caderno de cocriação. Raramente peço algo. Apenas agradeço tudo que sou e tenho. Mas se vier pra mim algo voltado para o que desejo, tipo um sentimento ou recordação desse algo durante a meditação, beleza. Eu presto atenção e direciono minha energia para esse objetivo nesse estado de atenção.

Eu e a Cris temos uma quadro de cocriação para nós enquanto casal. Colamos em frente à esteira. Então, quando eu ando/corro na esteira, eu estou ali, olhando pra o conteúdo do quadro e trabalhando em cima dele.

O restante é ficar atento às oportunidades que surgem durante o dia, no sentido de me abrirem possibilidades de viver e realizar o que quer ser/ter.

Parece muita coisa, mas não é não. E vira hábito. Chega um ponto que é igual a escovar os dentes. Depois de comermos algo, nos incomoda não escovar os dentes. Vira uma necessidade mesmo.

Fui perguntado também sobre SORTE. Eu vejo a cocriação como uma parceria EGO/SELF. Se essa parceria tá bacana, a “sorte” acontece. Mas sorte nada mais é do que o encontro entre oportunidade e preparo. Se eu não estiver preparado e nem tiver a coragem de enfrentar os desafios que chegam por meio das oportunidades de obter o que cocrio, creio que a sorte não me visitará.

E uma das maneiras de fazer essa parceria EGO/SELF dar certo é justamente ficar atento às sincronicidades cotidianas e às suas mensagens (incluo aí as mensagens dos SONHOS). Se as seguirmos, nossa vida flui.

Só não é tão simples quanto escrevo. Demanda uma renca de hábitos novos, como, por exemplo, não reagir emocionalmente/costumeiramente diante de uma situação ruim/desafiante. Ter a consciência no EXATO momento em que algo surge em nossa vida e diante do qual poderemos reagir de forma negativamente habitual/emocional.

Se tivermos consciência quando surge um evento, podemos mudar a nossa reação ao mesmo, escolhendo uma outra diferente e mais construtiva. É bem aquilo que NUNO COBRA, em seu SEMENTE DA VITÓRIA, escreve no CAPÍTULO 3!! 😉

Beijãozão nocês…

Yub

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo