• Yubertson Miranda

Arthur Bispo do Rosário, Hitler, Chico Xavier e a sintonia do Número 2 com o oculto!


É impressionante o quanto o Número 2 tem plena associação com o lado oculto, sutil e invisível da vida. É o mistério. É a mediunidade. É a sintonia psíquica. Há alguns anos, eu e a Cris assistimos um documentário sobre Arthur Bispo do Rosário. Ficamos impressionados e maravilhados com a vida deste artista, deste médium. Meu amigo Yuri compartilhou o seguinte link, de uma entrevista com o cineasta Edgar Navarro http://www.revistacinetica.com.br/entrevistanavarro.htm Um SHOW! Uma inspiração. Em determinada parte, ele cita uma frase de Bispo do Rosário: “Sou um trabalhador braçal a serviço de forças ocultas.” O Número 4 é o do trabalhador, da pessoa hábil em trabalhar com as mãos. É a soma do dia + mês + ano de nascimento de Arthur. E se conjuga bem com a outra lição existencial tirada da DATA DE NASCIMENTO, a qual é encontrada no DIA em que nascemos. No caso dele, o dia 20. Ele nasceu dia 20/2/1909.

Ou seja: Eu sou um trabalhador braçal (4) a serviço das forças ocultas (2). Ao pesquisar sobre a vida dele, me deparei com este trecho de um artigo: A história da “loucura” de Bispo remonta à noite de 22 de dezembro de 1938, quando, aos 29 anos, conduzido por um imaginário exército de anjos, andou pelas ruas do Rio com um destino certo: ia se “apresentar” na igreja da Candelária, no centro. Peregrinou pelas várias igrejas enfileiradas na rua Primeiro de Março e terminou no Mosteiro de São Bento, onde anunciou a uma confraria de padres que era um enviado, incumbido de “julgar os vivos e os mortos”. Detalhes dessa narrativa, meio real meio ficcional, constam de um estandarte bordado por Bispo, uma das belas peças de sua vasta obra, que mistura autobiografia e autoficção. É nesse estandarte que Bispo registra a frase-síntese de sua vida e obra Eu preciso destas palavras – Escrita. A palavra tinha para ele status extraordinário, por isso seus bordados estão repletos de nomes de pessoas, trechos poéticos, mensagens.

O dia 24 de dezembro de 1938 foi um divisor de águas psíquico para Bispo. Era Natal, ele se convertia na figura de Jesus Cristo, mas acabaria sob o domínio da psiquiatria. Interditado pela polícia dois dias após a sua “anunciação”, foi enviado ao Hospital Nacional dos Alienados, na Praia Vermelha, onde rótulos não tardariam a marcar sua ficha: negro, sem documentos, indigente. Em 1938, Bispo estava no Ano Pessoal 7 (20 + 2 + 21 = 43/7). Eis outro Número associado à mediunidade, às forças ocultas, à influência do astral, do espiritual, do místico. Foi quando ocorreu a sua “loucura”.

Em dezembro de 38, ele estava no TRIMESTRE PESSOAL 1. E estava também no Mês Pessoal 1. É um marco na vida, uma revolução, um novo rumo, completamente diferente do que até então vivíamos quando há esse tanto de CICLO 1 junto.

Outros dois caras que nasceram com o 2 em destaque, um dia 20/04 e outro dia 02/04, foram HITLER e CHICO XAVIER, respectivamente.


Hitler era possuído por uma sintonia com uma galera, uma legião nada leve. Chico Xavier, não precisa nem falar, né?


Hitler tinha uma conexão com certas entidades evocadas em rituais da Sociedade Thule, uma Escola Iniciátiva em que participava. Chico Xavier fazia seu trabalho mediúnico de uma forma magnífica.

Enfim, eis aí exemplos do quanto o NÚMERO 2 tem estreita ligação com as forças psíquicas…

Beijãozão nocês… Yub

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo