• Yubertson Miranda

Criar intimidade com alguém é dar a ele o poder de nos destruir (SATURNO em ESCORPIÃO)!


Não tem nada mais delicioso, prazeroso e satisfatório do que confiar em alguém, na pessoa parceira, por exemplo. E viver uma relação íntima repleta de confiança e entrega.

Não há nada melhor que um encontro alquímico não apenas de corpos, num sexo intenso e profundo, mas também uma ligação de alma, num vínculo atemporal.

Não há nada melhor que você poder mostrar-se vulnerável ao outro e ser amparado emocionalmente por ele. Saber que ele compreenderá seus medos e oferecerá amor quando você se mostrar frágil e indefeso.

Não há nada mais confortante do que sentir que o outro está com você, para o que der e viver. Você pode pirar, você pode estar mergulhado numa crise abissal. E o outro está ali, numa presença acolhedora e compreensiva, segura e emocionalmente madura, para lhe insuflar ânimo, a fim de que possa renascer mais forte, muito mais forte dessa baita crise.

Não há nada mais delicioso do que estar ao lado do outro sem precisar dizer nada… apenas sentindo a eloquência de um silêncio que não incomoda, muito pelo contrário, mas que os une ainda mais…

Não hã nada mais estimulante do que você e o outro – com quem tem intimidade – perceberem que a cada crise conjugal, sexual, financeira e emocional na relação, vocês dois saem mais unidos, mais ligados, mais apaixonados. E… mais VIVOS!! Para si, para o outro e para a vida!

Isso tudo, minha gente, é terreno da Casa 8 – domicílio de Escorpião. Isso tudo é o que mais ambicionamos conquistar nestes tempos de Saturno em Escorpião. E que mais TEMEMOS obter… Pois é…

Porque chegar neste nível de intimidade, de prazer, de ligação com a pessoa parceira é ATERRORIZANTE… Pois existe um pré-requisito ASSUSTADOR. Sabe qual é?

É este:

RECONHECER QUE A INTIMIDADE CONFERE AO OUTRO O PODER DE NOS DESTRUIR.

Sim, porque o outro conhece nossos pontos fracos. Sabe quais são nossas fragilidades. E, portanto, tem consigo um segredo e tanto… um poder e tanto… Quando se sentir traído, ofendido, abandonado, descartado, ignorado (ou por qualquer outro motivo), ele pode apertar aquele botãozinho ali e explodir a bomba que irá nos aniquilar…

Esse é o risco de entrar num relacionamento íntimo. Esse é o preço que se pode pagar ao se entregar a alguém. Mas sem esse risco, sem a disposição de encarar a possibilidade desse preço ser cobrado, as relações não têm graça. Serão duas crianças brincando de aparências. Aparentam ser um casal. Mas não são. São duas crianças repletas de manhas, de birras, de desejos infantis – os quais as levam a querer dominar o outro, controlar o outro, manipular e mandar no outro. Brincam de quem manda em quem, quem é mais inteligente que o outro, quem é mais rico que o outro, quem é mais amado que o outro.

Então, de duas, uma:

  1. Ou vive-se uma guerra fria e silenciosa por controle para manter os muros erguidos na intimidade. 

  2. Ou vive-se uma relação incrivelmente forte, intensa, profunda e satisfatória – mas sempre com a possibilidade de uma guerra nuclear ser desencadeada por um dos dois… 

O que você prefere?

  1. A constante guerra fria com as fronteiras muito bem delineadas entre você e outro? Coreia do Sul e Coreia do Norte?

  2. Ou uma vida íntima sem barreiras mas com o risco de uma explosão ocorrer a qualquer instante?

Eis uma das escolhas que mais angustiará a vida emocional, afetiva, sexual e íntima de todos nós a cada dia durante mais uns dois anos… por conta do trânsito de Saturno em Escorpião…

Beijãozão nocês… Yub

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo